3

Resenha: Livro: O duque e eu – Julia Quinn – Editora Arqueiro

Sinopse: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

Minha opinião: Quem me conhece sabe que sou apaixonada por romances históricos. Já tinha lido alguns da Julia Quinn publicados pela Harlequin (romances de banca) e quando soube que a Arqueiro iria lançar essa série fiquei mega feliz! Não pude deixar de comprar assim que vi na pré-venda e de lá pra cá já li o livro várias vezes.

A série é formada por oito livros, cada um trazendo a história de um dos oito irmãos da família Bridgerton de maneira que se você ler fora de ordem não atrapalha a leitura, mas se for na ordem melhor, pois temos algumas poucas referências aos outros irmãos em cada livro. O primeiro, O duque e eu, conta a história da Daphne Bridgerton.

Daphne está em sua temporada de bailes e quer desesperadamente arrumar um marido. O problema é que todo candidato que vê parece ter algum defeito, e os que são bons partidos só a vêem como amiga.

Em contrapartida temos o duque de Hastings, Simon Basset, amigo do irmão de nossa protagonista e que acaba de voltar a Londres após um bom tempo fora.  Simon é o sonho de toda mãe procurando um bom partido para a filha: é rico, bonito, tem um bom título. O único problema é que ele não quer se casar nunca devido a motivos que, se você quer saber, melhor ler o livro (haha).

Aí então surge o plano perfeito. Simon vai fingir cortejar Daphne assim afastando as mães casamenteiras que o querem como genro e ao mesmo tempo atraindo mais pretendentes “de qualidade” para Daphne, afinal se um duque importante como ele está interessado é porque a moça tem bons atrativos!

"O desespero na voz de Simon lhe disse tudo o que ela precisava fazer. Ele a queria. Desejava. Estava louco por ela. (Pág. 139)"

A idéia é muito boa e tem tudo pra dar certo não fosse eles se sentirem tão atraídos um pelo outro o que os leva a cometerem atos um tanto impensados que tem suas conseqüências – talvez - não tão desejadas...

Julia Quinn acertou em cheio quando decidiu escrever esse romance. Com uma narrativa leve e muito bem humorada ela nos leva para uma época vitoriana muito bem bolada e descrita, com bailes, vestidos de festa e com direito a uma fofoqueira de plantão, a tal Lady Whistledown que ninguém sabe quem é, mas ela sabe sobre tudo que acontece. Deu um quê de Gossip Girl na história que eu adorei! Dá vontade de ler os próximos livros só pra saber quem é essa Lady Whistledown..

"- Mamãe! 
- Muito bem. Os seus deveres conjugais… quer dizer, a consumação… é como se fazem os bebês. 
Daphne se apoiou na parede. 
- Então a senhora fez isso oito vezes?" - página 179


Os personagens foram muito bem construídos: Daphne é uma mocinha inteligente, de personalidade forte e muito engraçada. Tem uma ingenuidade que em certas ocasiões chaga a ser cômica! Simon é um duque irresistível que apesar de ser contra casamento e tudo mais se mostra um homem bem charmoso e até romântico. Os diálogos entre os dois são sensacionais e as cenas de sexo (sim, o livro é levemente hot) são muito bem descritas e surpreendentemente leves e descontraídas. Imagine uma mulher que não sabe nem o que é sexo em sua noite nupcial.. Pois é, é bem engraçado.

O livro é muito bom, termina com um gostinho de quero mais. O romance tem um bom timing acontece tudo no tempo certo, sem ser rápido ou devagar demais, e o crescimento dos personagens (principalmente o Simon) é notável e muito bem desenvolvido, é interessante acompanhar a forma como muda seus próprios conceitos e amadurece. É uma leitura mais que agradável, leve e rápido. Tem todos os ingredientes certos para um romance histórico de mão cheia! Julia Quinn se tornou facilmente minha autora preferida desse gênero!

Larissa Gaigher




3 comentários:

Vanessa Pereira

Oie
De todos publicas pela arqueiro, este é o meu favorito. Ameii.
Beijos

Gabriel

Oi Larissa :)


Eu não curto muito esse gênero, por isso essa série não me desperta atenção, mas sei que para quem gosta é uma boa pedida. Beijos!


http://euvivolendo.blogspot.com.br/

Camylla Carvalho

Ola..
Tb gostei bastante desse livro.. Eh simplesmente muito difertido..
Preciso ler os oitros da serie..

http://foreverabookaholic.blogspot.com.br/

Postar um comentário