16

Resenha: O Presente - Cecelia Ahern - Editora Novo Conceito

Sinopse:


Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar. Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha. Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos... Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego. Mas logo o executivo arrepende-se de ajudar Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, Gabe lhe fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber... Quando começa a entender quem é realmente Gabe, e o que ele faz em sua vida, o executivo percebe que passará pela mais dura das provações. Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ela. No momento certo.

Minha Opinião:

Finalmente li um livro da tão aclamada escritora Cecilia Ahern e creio que não poderia ter escolhido uma obra melhor do que essa para iniciar meu contato com a escrita da autora. O Presente é um livro simples, singelo, mas que te toca profundamente o coração, te mostra o quanto o tempo é precioso e como o gastamos de forma tão irresponsável, sem se dar conta que a única coisa que nunca volta é o próprio tempo.

"As pessoas, como as casas, guardam seus segredos. Às vezes, os segredos as habitam; outras vezes, são elas que habitam seus segredos. Elas os envolvem fortemente com os braços para protegê-los, prendem a verdade na língua. Mas, após algum tempo, a verdade prevalece e se ergue acima de tudo. Ela se torce e se retorce dentro das pessoas, cresce até que a língua, inchada, não seja capaz de segurá-la; então, chega o momento em que a pessoas precisa cuspir as palavras, arremessar a verdade com força pelos ares e deixá-la se espatifar no mundo. A verdade e o tempo sempre trabalham juntos." Pág. 13

Logo no inicio do livro, somos transportados para a época natalina, cheia de festas, encantamentos, músicas, neve e todo ar familiar que rodeia esse momento, mas esse clima tão harmonioso e feliz não é para todos. Ao longo da narrativa, acompanhamos três histórias paralelas, a de um policial que esta aparentemente com seu tempo esgotando, a de um menino de catorze anos que esta detido na delegacia por ter jogado um peru pela janela de uma casa bem no dia do Natal e de Lou, nosso protagonista.

Lou é um cara bem sucedido, que progrediu muito na vida, ele ocupa uma ótima posição na empresa que trabalha, tem uma bela mansão, carro importado do ano, uma família linda, esposa e filhos, tudo que uma pessoa pode querer na vida, mas para Lou, nada disso é o suficiente, ele sempre quer mais, ser o melhor, fazer tudo e conseguir tudo. Sua vida é sempre regada a trabalho e trabalho, acha uma perca de tempo passar um dia ao lado de sua família se pode estar no escritório resolvendo algo, numa reunião importante ou bebendo no bar a noite para se distrair. Tudo isso começa a mudar, quando ele encontra um mendigo  chamado Gabe, ele sem saber porque, lhe oferece um café e começa a conversar com ele, assim ele descobre que Gabe sabe muito sobre as pessoas que trabalham em sua empresa e pensando somente em si, ele o convida para trabalhar na correspondência da empresa, visando que Gabe se torne um espião. Mas sua tática começa a dar errado quando Gabe começa a demonstrar que sabe tudo sobre sua vida, pior ainda, quando ele mesmo consegue perceber que tipo de pessoa ele é.



Eu gostei muito da leitura desse livro, a narrativa da autora é fluente, gostei muito do fato do personagem principal do livro ser um homem, é difícil ver o ponto de vista de um homem num romance, e foi exatamente isso que aconteceu no livro, mas não um ponto de vista romântico das coisas, ao contrário, um personagem real, egoísta, que pensa só no trabalho e que acaba perdendo toda noção do que realmente é importante na vida de uma pessoa, mostrando que não adianta nada você ter tudo, se não puder aproveitar, não ter com quem dividir suas conquistas, e acho que essa é a grande lição do livro, fazer com que o leitor consiga enxergar a si mesmo durante a leitura, um presente para todos nós, para podermos refletir sobre nossas escolhas, sobre o que fazemos com o nosso tempo, qual a qualidade existente nele, se vale a pena sacrificar tudo em nome de um topo profissional, mesmo sabendo que a morte pode ser nossa vizinha e o tempo que nós temos disponível aqui na terra, ninguém sabe qual é, seja você quem for.



A Novo Conceito como sempre acertou em cheio na capa, que é linda, colorida e transmite muito bem o clima do natal, a diagramação esta ótima combinando perfeitamente com o clima do livro.

Este é um livro que indico para todos lerem, pois é encantador a sua maneira, e vai te deixar pensando muito depois da leitura, o único motivo para ele deixar de ser 5 estrelas, é que eu gostaria de saber mais sobre o final dos outros personagens do livro, creio que o final de Lou foi condizente com a história, mas os outros ficou aquele gostinho de quero mais. No mais o livro é ótimo, indicado para todos, pois todos nós precisamos entender mais sobre o nosso próprio tempo.


Beijus

Renata Sara
5

Resenha: A Culpa é das Estrelas - John Green - @intrinseca

Oi gente! Eu não poderia deixar de ler A culpa é das estrelas, pois esse foi um dos livros mais falados de 2013, e bem ou mal eu também queria ler e pude tirar minhas próprias conclusões.

Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar. 
Minha opinião: A Renata já tinha resenhado o livro aqui no blog e quem quiser conferir a resenha dela é só clicar AQUI.

O livro conta a história da Hazel, uma adolescente de 17 anos que tem câncer e de Augustus que também tem, eles se encontram no grupo de apoio e formam um história cativante, triste e bonita. 

O livro é muito bom mesmo! Os personagens são ótimos e fizeram muito bem a história do Sr. Green, eu gostei! Augustus simplesmente mexeu comigo, pois era um garoto com idade mental de 60 anos e Hazel também, fora eles que eram os principais, não tem como esquecer dos pais da Hazel e do pai dela que me cortava o coração toda vez que aparecia na história. Outra pessoa que se destacou bem na história e que me fez rir e chorar foi o Isaac, que me fez rir e chorar tudo ao mesmo tempo. 

“Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números do que provavelmente vou ter.”

Tenho que admitir que se eu não tivesse lido Como eu era antes de você com certeza A culpa é das estrelas teria sido o livro mais emocionante do ano passado, porém... Sou obrigada a dar quatro estrelas. A história é bem construída, os personagens são ótimos, uma pitada de humor irônico e alguns momentos que me proporcionaram alegria e tristeza, uma mesclagem ideal.

Se eu indico o livro? Claro que sim, depois desse, fui obrigada a comprar todos os livros do John Green que estão enfileirados na minha parte favorita da estante, esperando para serem lidos o mais rápido possível.

“Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso.”

Hazel gosta de um livro e o seu autor é o Van Houten, infelizmente o livro não existe, mas eu fiquei curiosa para ler e tenho que admitir que eu tive vontade de trucidar o Van Houten! Personagem chatinho!

Bom gente, mais ou menos isso. Recomendo a todos que gostam de drama.



Eunice Ely
8

[Divulgação] Lançamentos de 2014 da Farol Literário

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje venho compartilhar com vocês todas as novidades que a Farol Literário vai trazer para nós leitores nesse ano de 2014, confesso que estou mega ansiosa por vários títulos, principalmente continuações e finais das séries que estou acompanhando, mas isso ficara para outro post rs.

Lançamentos inéditos para 2014



Saiba mais sobre cada lançamento:


Não olhe para trás - Jennifer L. Armentrout.  

O ano será marcado pela história de Samantha, que chegará às livrarias com tudo! Ela é rica e consegue qualquer coisa que desejar. Namora um dos meninos mais populares do colégio e está sempre com Cassie, sua melhor amiga. Quando ela e Cassie desaparecem, Samantha é encontrada, mas não se lembra de quem é e nem do que aconteceu. Sammy estranha a sua própria vida e seus gostos frívolos. Ela não se reconhece mais, nem aos amigos e familiares. Agora ela tem uma chance de ser uma nova pessoa, mas o que poderá ter acontecido com Cassie? “Não olhe para trás” é o primeiro livro a ser publicado no Brasil da consagrada autora Jennifer L. Armentrout.



The tragedy paper - Elizabeth LaBan
Tim Macbeth, um garoto albino de dezessete anos, foi transferido para o prestigiado colégio Irving. Tímido, a última coisa que Tim espera é ser notado. Mas quando em uma noite ele conhece Vanessa, uma popular garota do colégio, seus planos mudam. Vanessa parece sentir o mesmo por Tim e eles iniciam um romance clandestino. The tragedy paper é uma história que fala de amor, amizade e a coragem de ir em busca daquilo em que a gente realmente acredita.


Linked - Imogen Howson
Deve provocar muitos leitores por aí, fazendo-os questionar sobre o que nos faz humano... Profundo, hein?!? Vamos conhecer Elissa, uma jovem que sempre teve tudo: beleza, popularidade e um futuro brilhante. Mas nos últimos três anos ela tem lutado contra visões terríveis, dores e contusões que aparecem do nada. Quando finalmente uma cirurgia promete resolver os seus problemas, ela descobre a verdade chocante por trás de suas alucinações: Ela está vendo o mundo através dos olhos de outra garota, a irmã gêmea, que ela nunca soube que existiu.

Os caçadores de nuvens - Alex Shearer
A trama de fantasia e imaginação no estilo Roald Dahl presente em “Os caçadores de nuvens”, de Alex Shearer, é perfeita para meninos e meninas lançarem-se no mundo da ficção. Caçar nuvens não é para pessoas de coração fraco. Em um mundo onde a água é escassa e águas-vivas letais flutuam pelos céus, o inocente Christien sonha com aventuras e perigos. Quando ele conhece aexótica e atraente Jenine, e sua família de Caçadores de Nuvens, seu sonho pode tornar-se realidade...


Unbreak my heart - Melissa Walker 

Apresenta aos leitores Clementine, uma garota de dezesseis anos que está com o coração partido. Ela se apaixonou pelo namorado da melhor amiga. Para fugir dessa situação, ela decide passar o verão a bordo de um veleiro com sua família. Em uma das paradas do barco, ela conhece James, a distração de que Clem precisa para curar seu coração. Alternando capítulos no passado e presente, “Unbreak my heart” é uma maravilhosa história de amor que vai agradar aos fãs de Sarah Dessen.


 Mais informações em: http://www.blogfarolliterario.com.br/ 

Beijus

Amor de Livros





13

Resenha: Museu de Ladrões - Os Defensores - Livro 01 - Lian Tanner da Editora Farol Literário + Sorteio Kit de Marcadores


Sinopse:


Bem-vindo à tirânica cidade de Jewel, onde a impaciência é um pecado e a ousadia é um crime. Goldie Roth viveu em Jewel por toda a sua vida. Como toda criança da cidade, ela deve andar presa em correntes até o Dia da Separação, e é forçada a obedecer aos temidos Guardiões Abençoados. Quando o Dia de sua Separação é cancelado, por causa de uma misteriosa ameaça à cidade, Goldie não suporta a ideia de ser novamente acorrentada e foge para o Museu de Dunt, onde conhece Toadspit. No entanto, seus dias não serão mais calmos que antigamente. Os corredores do Museu são cheios de armadilhas e segredos adormecidos que se despertos podem acabar com a vida na cidade. Mas se você pensa que esse livro traz histórias de crianças, está inteiramente enganado. Morte, suspense e muita crueldade envolvem o primeiro volume desta trilogia, em que os protagonistas terão que provar suas habilidades e frieza para garantir sua sobrevivência.

Minha Opinião:

Tenho que começar essa resenha dizendo o quanto me surpreendi durante a leitura desse livro, a autora soube criar uma história inovadora, cheia de mistérios, fantasias e críticas a sociedade, de uma forma leve e encantadora, fazendo com que o leitor, seja ele adolescente, jovem ou adulto se encantasse a cada página virada e a cada nova surpresa que nos aguardava na vida de Goldie e companhia.

O livro começa nos contando sobre a vida de Goldie, uma menina de 12 anos, que vive na cidade de Jewel, essa cidade é bem diferente da nossa realidade, diante de toda a violência que existiu no mundo, o governo da cidade resolveu tomar medidas drásticas para que todo mundo vivesse em paz, e uma das medidas é fazer com que as crianças e jovens, ficassem até sair da adolescência, acorrentados a seus pais ou a guardiões, para que nenhum mal pudesse acontecer para elas, a cidade também proibiu tudo que pudesse trazer perigo a sociedade, até mesmo os cachorros  são considerados seres perigosos e que só trazem doenças. 

"Claro que as pessoas estavam acostumadas a ver crianças acorrentadas. Todas as crianças da cidade de Jewel usavam uma corrente de guarda prata no pulso esquerdo, do momento em que aprendiam a andar até o Dia da Separação. Sempre que saíam de casa, a corrente de guarda as ligava aos pais ou a um dos Guardiões Abençoados. À noite, a corrente era amarrada à cabeceira da cama, para que ninguém pudesse invadir a casa e levá-las embora enquanto os pais dormiam." Pág. 05

A Protetora e responsável pela cidade conseguiu a muito custo, diminuir a idade da separação para 12 anos, mesma idade de Goldie, porém no exato momento em que ela ia ser separada, cai uma bomba na cidade e uma criança morre, fazendo um verdadeiro rebolisso e cancelando a separação das crianças inderteminadamente, num ato sem pensar, Goldie escapa e saí sem rumo pelas ruas da cidade buscando um lugar para viver livre. Nessa sua busca, ela acaba por conhecer Herro Dan, um homem misterioso, que lhe faz uma proposta inusitada, ajudar a proteger todos os segredos e mistérios que envolve o Museu Dust, local totalmente desconhecido que fica no lugar mais distante da cidade.

O que mais me chamou atenção inicialmente no livro, foi essa premissa, e ao longo da leitura, fiquei imaginando tudo que essas crianças eram obrigadas a passar, ficando o tempo inteira acorrentadas somente para a sua “proteção”, gostei muito de todos os personagens, o Broo virou um queridinho, seja em qual forma ele esteja (quem leu vai entender). Os mistérios escondidos por trás do museu são incríveis, estou até agora com vontade de me transportar para la e explorar cada canto existente naquele local.

"- Há muito tempo - Sinew disse -, Olga Ciavolga, Herro Dan e eu fizemos uma promessa um ao outro. Que um dia nós levaríamos um pouco da selvageria de volta à cidade. Não as coisas grandes. Não as guerras, a fome e a peste. Só os terrenos baldios e os cachorros, os gatos e os passarinhos. E lugares secretos para as crianças se esconderem quando quisessem fugir dos olhos dos adultos." Pág. 215 

O livro é cheio de ação, reviravoltas e fantasia, um prato cheio para quem curte uma boa aventura. Recomendo esse livro para todas as idades, pois não precisa ser criança para conhecer e ter acesso a uma grande aventura!

A autora esta de parabéns com o enredo que criou, e a Editora idem, pois a capa é muito bonita, as ilustrações são um espetáculo a parte e a revisão esta muito boa, pude perceber somente alguns erros, mas nada que comprometa a leitura. Espero ansiosamente pela continuação, que já foi lançado aqui no Brasil e tem como título Cidade de mentiras. 


Sorteio de Marcadores



Para quem comentar nessa postagem, estará concorrendo ao kit de marcadores acima, basta comentar na resenha e preencher o formulário, quem quiser também pode participar das chances extras.
Boa Sorte a todos :)

Beijus

Renata Sara
4

Resenha: Uma Bruxa na Cidade - Trilogia Winter - Livro 01 - Ruth Warburton - Editora Leya

Sinopse:

Quando o amor e a magia se misturam, quem poderá distinguir a fantasia da realidade? Anna Winterson não sabe que é uma bruxa, e provavelmente zombaria de quem insinuasse algo parecido. Quando ela se muda para a cidade de Winter, começa a descobrir do que é capaz quando usa seus poderes. A confusão começa quando ela conhece Seth, o garoto mais bonito e cobiçado da escola. Numa brincadeira aparentemente inofensiva, Anna o enfeitiça para que ele se apaixone. E, sem querer, acaba deflagrando uma guerra entre dois clãs de bruxos rivais. A bruxinha quer apenas viver seu amor, mas se sua mágica é capaz de controlar a paixão de Seth, ela poderia ser tão monstruosa quanto os seres que estão tentando usar seus poderes em benefício próprio?

Minha Opinião:


Uma bruxa na cidade conta a história de Anna Winterson, ela é uma garota normal, cheia de amigas, mora e estuda em lugares bacanas, tem a vida que toda adolescente normal gostaria de ter, exceto talvez pelo fato da sua mãe ter simplesmente sumido, ter sido dada como morta e não ter sido encontrado sequer o corpo. Mesmo assim, Anna é feliz, até que seu pai, desempregado, resolve mudar para uma cidadezinha de interior afim de poupar despesas, Anna não sabe, mas essa mudança mudará sua vida para sempre.

Para começar, a casa onde os dois se mudam fica em uma parte próxima da floresta e distante de outras residencias, o local esta caindo aos pedaços e todos acham que é assombrada. Anna também vai ter que lidar com a escola nova,  todo o seu desejo é passar despercebida, mas isso não acontece, pois logo no primeiro dia ela encontra Seth o garoto mais popular e lindo da escola, que a deixa suspirando só de pensar nele, o problema é que ele tem uma namorada, daquelas mais que ciumentas. 

"Seth Waters era provavelmente o garoto mais bonito que eu já tinha visto. Dizer que tinha cabelo escuro encaracolado, olhos escuros e pele bronzeada era verdade, mas mesmo assim não era só isso - ele tinha alguma coisa indefinível que me deixava totalmente incapaz de afastar o olhar. Não podia parar de olhar de relance para ele, fingindo ler a página oitenta, mas, na verdade, observando os músculos de seus antebraços se movendo sob a pele bronzeada enquanto ele escrevia, o cordão de contas em volta do pescoço, o movimento do pomo de adão quando ele engolia."

Depois de fazer novas amizades, ela acha em sua casa um livro de feitiços e na brincadeira, resolve encantar Seth, só que no dia seguinte seu desejo se realiza, ele esta caidinho por ela, e seus maiores medos se concretizam, ela descobre ser uma bruxa e por ter feito esse feitiço, ela desperta uma verdadeira guerra entre os clãs, uma guerra em que ela nem sabe de que lado lutar, se ela pertence ao lado bom ou não.

Você deve estar pensando que esse é um livro clichê, pode até ser em certas partes, mas o livro não é só isso não. Eu me surpreendi completamente com o livro, adorei, virou um queridinho!!! Nem vou saber dizer do que eu mais gostei no livro, se foi da escrita da autora que é fluente, gostosa, rápida de ser lida, descritiva de uma forma que te insere no livro de uma maneira que até parece que tudo esta acontecendo com você ou ao seu lado, se é a forma que la criou os personagens (que amei cada um), a cidade que ela criou, a capa que é linda ou se tudo isso junto e misturado!

Os personagens são incríveis e mágicos, a Anna me cativou, adorei a personagem, é claro que ela precisa amadurecer, mas entendo que a idade que a personagem tem no livro influenciou muito em suas atitudes, eu  fui uma adolescente um dia e sei bem como é rs, o Seth é um fofo, estou completamente apaixonada! O que falar do pai da Anna? Gente ele é muito amor < 3

" - Anna?

  - Sim?
  - Eu te amo.
Meu coração se retorceu. Eu queria tanto dizer o  mesmo.
- Eu...
Ele me puxou em sua direção, metade dentro, metade fora da janela, e me beijou ferozmente, sua boca queimando contra a minha. Por um momento, a tontura me envolveu e eu cambaleei, então meus instintos tomaram conta da situação. Eu o agarrei, beijando-o de volta com um desespero que nem sequer tentei esconder"


É claro que eu sou meio suspeita para falar, pois AMO livros de bruxas, mas o enredo, a narrativa, os personagens, tudo me cativou muito, recomendo o livro para todos que queiram se aventurar em um livro mágico, com uma narrativa leve e envolvente, despretensiosa, que vai te fazer rir e suspirar ao mesmo tempo. Minhas 5 estrelas para o livro e  esta favoritado, aguardando ansiosa o próximo volume !


Beijus

Renata Sara 
3

[Por Dentro dos Filmes] Meu Passado Me Condena


Sinopse:


Quando Fábio (Fábio Porchat) e Miá (Miá Mello) se encontram, é amor à primeira vista. Eles se casam um mês depois de se conhecerem e decidem viajar à Europa em um cruzeiro em lua de mel. Só que, durante a viagem, eles encontram seus antigos namorados, Beto (Alejandro Claveaux) e Laura (Juliana Didone), que hoje estão juntos e também passam sua lua de mel.

Minha Opinião:

Olá pessoal, tudo bem? A indicação de hoje é de um filme nacional pra lá de hilário, estou falando do Meu Passado Me Condena que estreou no final de 2013, mas que só consegui ver esse semana.


O filme começa nos mostrando o casamento de Miá e Fabio (adorei o fato dos produtores e diretores terem mantido os verdadeiros nomes dos atores em seus personagens, trouxe um entrosamento a mais entre o público e os personagens do filme), os dois acabaram de se conhecer e com apenas um mês juntos, sabem que se amam e que querem passar a vida juntos, então nada melhor do que se casar e embarcar em um cruzeiro rumo a Europa na lua de mel, mas é ai que os problemas começam a aparecer (e as cenas engraçadas também).



Logo nos primeiros dias do cruzeiro, Fabio e Miá descobrem que seus ex namorados Beto e Laura também estão em lua de mel no mesmo cruzeiro, e o quarteto que se forma provoca mil risos em quem assiste ao filme, pois é uma trapalhada seguida da outra.



Para ajudar (ou piorar rs) chega ao navio o mala sem alça do melhor amigo de Fabio, somente para atazanar ainda mais a vida desse casal. Pessoal, eu ri MUITO assistindo esse filme e tenho certeza que você também ira dar altas risadas, o Porchat é muito engraçado, só de olhar para suas caras e bocas ja da vontade de cair na gargalhada rs.


No filme também se vê claramente a divisão de pensamentos que ocorre entre um homem e uma mulher, já que eu entendia completamente as atitudes da Miá e ficava irada com as de Fabio e meu namorado no entanto, entendia o Fabio e falava que a Mia que era frescurenta rs, muito bom o filme relatar isso nos relacionamentos.



Enfim, esta nesse final de semana em casa sem nada para fazer, vá assistir Meu Passado Me Condena, pois garanto que seu final de semana sera recheado de boas gargalhadas. 

Trailer



Beijus

Renata Sara
10

Precisamos falar sobre o Kevin - Lionel Shriver - @intrinseca


Sinopse: Lionel Shriver realiza uma espécie de genealogia do assassínio ao criar na ficção uma chacina similar a tantas provocadas por jovens em escolas americanas. Aos 15 anos, o personagem Kevin mata 11 pessoas, entre colegas no colégio e familiares. Enquanto ele cumpre pena, a mãe Eva amarga a monstruosidade do filho. Entre culpa e solidão, ela apenas sobrevive. A vida normal se esvai no escândalo, no pagamento dos advogados, nos olhares sociais tortos.
Transposto o primeiro estágio da perplexidade, um ano e oito meses depois, ela dá início a uma correspondência com o marido, único interlocutor capaz de entender a tragédia, apesar de ausente. Cada carta é uma ode e uma desconstrução do amor. Não sobra uma só emoção inaudita no relato da mulher de ascendência armênia, até então uma bem-sucedida autora de guias de viagem. Cada interstício do histórico familiar é flagrado: o casal se apaixona; ele quer filhos, ela não. Kevin é um menino entediado e cruel empenhado em aterrorizar babás e vizinhos. Eva tenta cumprir mecanicamente os ritos maternos, até que nasce uma filha realmente querida. A essa altura, as relações familiares já estão viciadas. Contudo, é à mãe que resta a tarefa de visitar o "sociopata inatingível" que ela gerou, numa casa de correção para menores. Orgulhoso da fama de bandido notório, ele não a recebe bem de início, mas ela insiste nos encontros quinzenais. Por meio de Eva, Lionel Shriver quebra o silêncio que costuma se impor após esse tipo de drama e expõe o indizível sobre as frágeis nuances das relações entre pais e filhos num romance irretocável.

Minha opinião: Dos meus 412 livros lidos, como marca no meu Skoob, esse foi um dos melhores livros que já li, senão o melhor!

Eva, mãe de Kevin, contam através de cartas para o marido quem é o Kevin, seu filho sociopata, que acaba matando 11 pessoas! Eva nunca quis ter filhos, mas acaba "tentando" fazer um papel de mãe, mas logo percebe que o seu filho não é tão normal assim. Quando Eva decide ter um filho, seu marido Franklin adora a ideia e tudo leva a ser uma história feliz, porém, desde o inicio Eva percebe alguns atos de seu filho que acha estranho.

"Quando parei de me revirar para por o casaco, ele disse: "você pode enganar os vizinhos, os guardas, Jesus e a sua mãe gagá com essas visitas de mãe boazinha, mas a mim você não engana. Continue com isso, se quer uma estrela dourada. Mas não precisa arrastar a bunda até aqui por minha causa. " Depois acrescentou: "Porque eu odeio você. "

Kevin é assustador e muito MUITO inteligente, teve partes do livro que me lembrou o livro "A profecia" onde o garoto é o filho do demônio e em outras me lembrou o filme "Anjo Malvado" com Macaulay Culkin, mas "Anjo Malvado" é muito pouco para Kevin. Acho que talvez o que mais me assustou mesmo foi a inteligencia, o modo como falava com as pessoas aos 4 anos de idade e como demonstrava as suas idéias.

Não acho que o livro possa agradar a todos, pois o livro é para um tipo de leitor, quem está acostumado com um romance e não gosta dessas coisas, acho que não vai dormir mais... rs

O livro é ficção, mas a todo momento lembra os adolescentes que matam os amigos da escola, como "Tiros em Columbine", e talvez seja isso que me deixou impressionada.

Já ouvi muita gente dizer que o livro é lento, que a autora pecou nisso, mas por incrível que pareça, acho que realmente essas histórias me interessam demais, eu gostei do começo ao fim, mas se um dia você começar a ler e o livro tiver monótomo, continue, pois não vai se arrepender.

Como eu já disse em muitas resenhas minha, não tenho o habito de ler as sinopses dos livros, pelo menos inteira, então li só um pedacinho e quis o livro, hoje quando estava lendo a sinopse completa, vi que tem muitos spoilers, coisas que enquanto eu ia lendo eu ficava "Não acredito!" "Meu Deus!" e acho que isso tornou a leitura mais proveitosa ainda.

"Quando Rose me disse que houvera uma agressão perversa na escola de Kevin e que havia um temor de que alguns alunos tivessem morrido, eu me preocupei com o bem-estar dele. Nem por um segundo imaginei que o criminoso fosse o nosso filho."

Pensei que o final não fosse me surpreender, pois como todo mundo sabe, Kevin mata 11 pessoas. Mas o final é surpreendente! Nunca li um livro tão perfeito, cheio de maldades, de dor, de amargura, lutei para que Kevin se tornasse uma boa pessoa, lutei para que ele parasse com suas maldades de criança, mas infelizmente deu no que deu, o final arrasa nossos corações mais um pouco.

Li o livro em 3 dias e nesses três dias, quando eu parava de ler, ficava com o coração apertado, mas com vontade de voltar a leitura e entrar na cabeça de Kevin, de Eva e de Franklin. Se tiverem a oportunidade de ler, leiam, mas não esperem uma leitura para acalentar o coração.

O livro tem 2 capas, e eu adorei as duas e tem o filme também que você pode conferir aqui embaixo.
  


Trailer



Nota máxima ao livro.


Bjs!



Eunice Ely
2

[RESULTADO] Promoção Ano Novo Literário

Olá pessoal, hoje venho compartilhar com vocês o resultado da Super Promoção de Ano Novo que fizemos juntamente com mais 11 blogs. Queremos agradecer a todos pela participação já que a promoção foi um sucesso !!!


Sem mais delongas, vamos conhecer os (as) sortudos (as) que vão começar o ano com o pé direito.



Parabéns Gislaine, Juliana e Michelle, vocês tem até 72 horas para responder ao email que vamos enviar.

Bom é isso pessoal, até a próxima!!!
11

Resenha: Brilho - Em Busca de Um Novo Mundo - Livro 01 - Amy Kathleen Ryan - Editora Geração Editorial

Sinopse:
A Terra não existe mais, e em duas naves que procuram um novo mundo no espaço, uma menina de 15 anos precisa casar e engravidar para garantir a sobrevivência da humanidade. Enquanto isso, uma sucessão de acontecimentos eletrizantes torna a jornada pelo espaço algo absolutamente imprevisto. Temas como religião, a escolha da mulher e a ideia de poder e dominação vão aparecendo muito suavemente articulados ao longo da trama, amarrando o leitor com surpresas e reviravoltas estonteantes. São temas universais, postos num livro por uma escritora surpreendente e que promete arrasar a cena literária a partir desta sua fantástica criação. 

Minha Opinião:

Quando recebi esse livro e vi a capa, me encantei na hora! A foto não faz jus ao tão belo trabalho que a Editora teve com ele, para começar ela é toda brilhosa (fazendo jus ao título) são como estrelas iluminando o céu, o que tem uma forte ligação com a história do livro, e quando encontrei essa ligação, fiquei muito feliz por terem esse cuidado ao elaborar a capa, geralmente me decepciono com capas que não tem nada haver com a história do livro.

Brilhos vai contar a história de uma nova geração, a Terra que nós conhecemos e vivemos já não existe mais, ela foi devastada devido a todos os problemas que já conhecemos atualmente, e para que fosse criada uma nova Terra, foram enviadas para o espaço duas naves irmãs, a Empyrian que é comandada por um capitão de caráter duvidoso e que tem como tripulantes os personagens principais do livro e a New Horizon, que é comandada por uma capitã muito religiosa e que ao longo da trama terá um papel muito importante.

O livro é narrado pela visão de três personagens, primeiramente conhecemos Kieran, ele é o ajudante do capitão, bom moço, de boa família, que sempre faz tudo certinho e que não gosta de ver nada fora do lugar, ele é muito sincero e carinhoso, é ele que esta destinado a ser o novo capitão e esta apaixonado por Waverly, uma garota totalmente diferente dele, ela é decidida, corajosa, aventureira e principalmente questionadora, algo que Kieran não é, tudo começa a mudar quando ele pede Waverly em casamento, pois o destino de todas as mulheres a bordo das naves é procriar para que a raça humana sobreviva nessa nova terra, só que não é isso que Waverly quer para si. A ação do livro começa quando as duas naves entram em guerra, fazendo com que questões sobre abuso, ética, religião, família e amor sejam amplamente discutidos.

O livro é bem diferente dos que estou acostumada a ler e isso me agradou muito. A autora soube criar um novo mundo, um livro cheio de tramas, discussões importantes e principalmente questionamentos, me questionei muito ao ler o livro, e principalmente sobre o fato de quem é que esta certo, quem esta errado? Cheguei a conclusão que tudo tem dois lados, mas que realmente os meios não justificando os fins.

Os personagens me agradaram muito, até agora estou em dúvida sobre a verdadeira personalidade do Kieran e do Seth, a autora brincou com a índole dos dois o livro inteiro, sempre nos fazendo duvidar de cada um, uma hora torcia para um e outra hora para o outro. A Waverly já foi mais fácil de entender, concordei com muitas atitudes dela, outras vezes não, mas como é uma série, sempre acredito na evolução dos personagens, por isso não gosto de falar que ele não foi tão bem construído por não contar toda sua história, já que sei que o autor vai se desenvolvendo ao longo da história.

A narrativa da autora é muito gostosa de se ler, a edição da Geração esta impecável, com poucos erros gramaticas, a capa como disse é linda, e a diagramação muito boa.

Recomendo esse livro para todos que adoram uma boa dose de aventura, recheada com temas fortes e com grandes emoções.


Beijus

Renata Sara